Telefônica/Vivo apresenta proposta final

Postado por: admin Categoria: Notícias

Na última segunda (21) foi realizada a quarta rodada de negociações dos sindicatos filiados à Livre e a Telefônica/Vivo. A empresa, enfim, desistiu das propostas de exclusão/redução de benefícios e, se continuou decidida a não conceder reajuste, ao menos melhorou o abono indenizatório e aceitou assegurar postos de trabalho. Os trabalhadores, agora, deverão analisar a proposta negociada e decidir livremente, votando na assembleia virtual que será realizada nesta próxima sexta (25), das 7 às 19 horas.

A PROPOSTA

ACORDO DE 2 ANOS – A operadora aceitou manter o acordo atual por dois anos, sem mudanças. Porém, não cedeu em relação ao reajuste nos salários e benefícios que, pela proposta, permanecerão congelados até set/21, quando ela aplicará o INPC integral do período (01/09/20 a 31/08/21);

ABONO INDENIZATÓRIO – Em contrapartida, a empresa propõe pagar em janeiro de 2021, um abono indenizatório de 50% do salário nominal de agosto de 2020, observando um teto mínimo de R$ 1.300,00 e sem teto máximo. Terão direito ao abono empregados admitidos até 31/08/2020 e ativos na data do pagamento (11/01/2021). Os desligados a partir de setembro de 2020 até a data do pagamento terão seus salários reajustados no mês de desligamento em 2,94%.

PPR 2020 – Adiantamento de um salário nominal do PPR para os empregados lotados no setor administrativo, lojas, campo (sem PIV) e atendimentos (sem PIV). Já os empregados lotados no campo e atendimento com PIV receberão meio salário nominal. Pagamento desse adiantamento no dia 23 outubro/2020, desde que as propostas, tanto de Acordo Coletivo como de PPR, sejam aprovadas pelos trabalhadores. Ficam excluídos de receber esse adiantamento os trabalhadores que estejam em licença previdenciária/auxílio-doença bem como os executivos. Já o pagamento do PPR/2020 está confirmado para 31/03/2021, com o cumprimento mínimo dos indicadores e desconto do adiamento.

GARANTIA DE EMPREGO – Cláusula de garantia de postos de trabalho até agosto de 2021. E, caso a empresa resolva fazer ajustes no quadro de pessoal, deverá discutir e negociar com o Sinttel-Rio e com a Federação Livre.

HOME OFFICE – Estabelecimento de regras para o home office através de uma comissão que terá 30 dias para apresentar o regramento do regime de teletrabalho, em acordo específico.

CARRO AGREGADO – Manutenção do acordo atual de carro agregado por dois anos. Garantiu também não alterar os contratos pelo mesmo período. Manteve o valor atual de R$ 1.224,00 por contrato até agosto de 2022.

PLANO MÉDICO – Os empregados dos grupos 1 e 2 admitidos a partir de janeiro de 2021 serão elegíveis à operadora de saúde CNU – Central Nacional Unimed sem possibilidade de upgrade. Essa alteração não afetará os ativos.

ASSEMBLEIA ONLINE

Em atenção às medidas excepcionais estabelecidas em razão da crise sanitária do covid-19 e para assegurar a saúde e o bem estar de todos, os sindicatos filiados à Livre realizarão assembleias de forma virtual, com votação através de plataforma eletrônica, cujo acesso estará disponível, exclusivamente, nesta sexta 25/09, das 7 às 19 horas, aqui: https://sinttel.votabem.com.br. Para votar é preciso informar matrícula funcional e data de nascimento para assegurar acesso ao ambiente de votação.

BATE PAPO VIRTUAL

A Federação Livre fará um bate-papo pela internet na quinta-feira, dia 24, às 19 horas. O objetivo é abrir uma canal de comunicação com os/as trabalhadores/as, já que não é possível distribuir boletins na porta da empresa e conversar, devido ao risco de contaminação pela Covid-19, que já matou quase 140 mil brasileiros. Todos podem participar comentando ou perguntando no Chat ao Vivo, tanto pelo canal do YouTube da Federação Livre, como pelo Facebook @FederacaoLivre e também pela WEBTV do SinttelRio no YouTube

CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL

Como nos anos anteriores, junto com a proposta de Acordo Coletivo da operadora que será apreciada em assembleia, estará também incluída a contribuição de R$ 190,00, feita por ocasião do pagamento do abono, lá em janeiro de 2021.

Lembramos que este recurso é pago pela empresa aos sindicatos, por intermédio de cada trabalhador da Vivo. Ou seja, essa contribuição é acrescentada ao valor do abono salarial e, em seguida, descontada para ser repassada aos sindicatos, sem qualquer prejuízo para os trabalhadores no valor de seu abono compensatório.

Conclamos, portanto, todos os trabalhadores a reconhecer o papel fundamental que os sindicatos da Federação Livre tiveram neste momento de pandemia, assegurando aos trabalhadores o PPR, a manutenção de todos os benefícios vigentes e de postos de trabalho até agosto de 2021, entre outras garantias.

Também será feita uma contribuição de 1% (um por cento) nos valores recebidos a título de PPR, limitado R$ 100,00. Ou seja, cada trabalhador beneficiado com o recebimento do PPR vai contribuir com 1%, tanto no que receber de adiantamento, como em março de 2021, quando a empresa faz o pagamento final do PPR. Sempre limitado ao valor máximo de R$ 100,00 de contribuição.

Aqueles trabalhadores que não concordarem com estas contribuições poderão entregar, nos sindicatos, uma carta de oposição, escrita de próprio punho, individualmente. O Sinttel/RN manterá um diretor sindical de plantão na sede da entidade, tanto em Natal quanto em Mossoró, no período de 28 a 30 de setembro, no horário das 9 às 16 horas, exclusivamente para recebimento de eventuais cartas de oposição.

Compartilhar este post

Deixe um comentário


× WhatsApp