Vivo quer mudar regras de planos de saúde

Postado por: admin Categoria: Notícias

bode.na.salaA empresa conseguiu se superar e levou para as reuniões realizadas em 15 e 16 de outubro uma proposta que, no em seu conjunto, somando todos os itens, representa menos do que o INPC do período.

As negociações começaram há dois meses e a bancada sindical tem insistido para que a empresa apresente uma proposta que reconheça o valor dos trabalhadores, que tanto contribuiram para os ótimos resultados do primeiro semestre de 2014.

A nova maldade tirada da cartola diz respeito ao plano de saúde. A Telefônica/Vivo diz que os gastos estão altos e que o trabalhador tem que ajudar a pagar a conta. A empresa propõe que a mensalidade do plano de saúde seja elevada para 3% do salário, limitado a R$ 900,00, e que a coparticipação sobre consultas, exames simples, exames especiais, terapias e pronto socorro passe a ser de 30%.

Esse é o chamado “bode na sala”: a empresa apresenta uma situação ruim para que os trabalhadores acabem aceitando uma proposta econômica abaixo do INPC, mas que parece ser “menos ruim”. Ou seja, a chamada política do mal menor.

Ora, a data-base é uma oportunidade de melhorar salários e benefícios, mas a empresa quer fazer exatamente o contrário e precarizar o que foi conquistado com anos de lutas.

Os trabalhadores da Telefônica/Vivo estão bem informados da situação econômica da empresa e junto com os Sindicatos não deixarão isso acontecer!

Uma nova rodada de negociação foi marcada paras os dias 3 e 4 de novembro, em São Paulo.

Compartilhar este post

Deixe um comentário


× WhatsApp