Tim apresenta proposta final

Postado por: admin Categoria: Notícias

Proposta construída pela Federação Livre e Tim garante abono, PPR, reajuste nos benefícios, postos de trabalho e regras para o regime de Home Office, com fornecimento de equipamento, mobiliário, internet e ajuda de custo

Aconteceu nesta quinta-feira (03) a sexta reunião de negociações para a celebração do Acordo Coletivo de Trabalho com a operadora TIM. Atendendo a quase todas as reivindicações da pauta apresentada pela Comissão de Negociações da Federação Livre, a empresa fez sua proposta final para ser levada à apreciação dos trabalhadores.

O Sinttel/RN, juntamente com todos os demais sindicatos que integram a Federação Livre, convoca todos os trabalhadores da empresa no Estado do Rio Grande do Norte para participar de uma assembleia virtual na próxima quinta-feira, dia 10/09, das 7 às 17 horas. O link de votação será divulgado para que todos possam votar, em plataforma segura, garantindo o sigilo e a participação.

No dia anterior (09) faremos um bate papo no canal do Youtube e Facebook da Federação Livre com o coordenador da negociação Nilson Hoffmann (Sinttel-ES) e os diretores do Sinttel-RN, Gilberto Martins, e do SinttelRio, Serginho, para esclarecimentos sobre a negociação e a proposta da empresa, já que não é possível conversar com os trabalhadores presencialmente.

O RESULTADO

A Federação Livre e a Operadora Tim chegaram a uma proposta que garante o acordo até 31 de agosto de 2022, com renegociação das cláusulas econômicas prevista para setembro de 2021.

Para a Federação, o resultado das longas reuniões é fruto do empenho em tratar os problemas dos trabalhadores com prioridade. Em que pese as dificuldades trazidas pela pandemia do Coronavírus, chegou-se a uma proposta que, se não é a proposta dos sonhos da Comissão, pode-se dizer que é digna de ser apresentada e apreciada pelos empregados.

O que pedimos na pauta de reivindicação:

Acordo por 2 anos, garantindo a data base 1º de setembro; reajuste de salários e benefícios; pagamento do PPR; manutenção dos empregos; regulamentação do home office, com regras claras de conexão, desconexão, pagamento de despesas, fornecimento de equipamentos, internet, entre outras.

A empresa aceitou:

* Pagar um abono indenizatório por não reajustar os salários. O abono será de 40% do salário nominal e ninguém receberá menos que R$ 1.200,00 e nem mais que R$ 2.400,00.

* Reajustar os benefícios em janeiro/2021. Os auxílios alimentação, creche, filho com necessidade de cuidados especiais e nutrição infantil tiveram os percentuais definidos.

* Pagamento de 1 salário como adiantamento do PPR/2020 em 30 de setembro/2020, com algumas mudanças nos indicadores.

* Garantir postos de trabalho ao invés dos empregos, não demitindo em massa e reduzindo o turnover (rotatividade da mão de obra).

Regras para o Teletrabalho (home office).

Esse é um capítulo da negociação que, sem dúvida, é um grande avanço, pois se a proposta for aprovada, teremos o primeiro acordo coletivo de teletrabalho no setor de telecomunicações no Brasil e que servirá de base para novas discussões, uma vez que as negociações continuam na Vivo e Algar. Na Claro ainda nem começou e na Oi só mais pra frente, pois a data base é novembro.

Importante destacar que ficou garantido pela TIM o direito a desconexão, quando o trabalhador cumprir com a sua jornada diária. “O(A) EMPREGADO(A) deverá respeitar e ter respeitado o seu direito a desconexão, período no qual não deverá realizar suas atividades ou ser acionado pela EMPRESA”. (trecho da cláusula). Isto é muito importante para que o trabalhador não fique o tempo todo à disposição da empresa.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA

* PPR 2020: antecipação de 1 salário de adiantamento do com pagamento em 30/09/2020, conforme regras de elegibilidade e proporcionalidade do programa

* Abono salarial indenizatório: Pagamento em 30/09/2020 de 40% do salário nominal com limite mínimo de R$ 1.200,00 (hum mil e duzentos reais) e limite máximo de R$ 2.400,00 (dois mil e quatrocentos reais). São elegíveis ao abono todos empregados admitidos até 31 de agosto de 2020. Não são elegíveis ao recebimento do abono os admitidos a partir de 01 de setembro de 2020, bem como Diretores, Executive Manager, Sênior Manager, Especialistas Master, trabalhadores aposentados por invalidez, Estagiários e Jovens Aprendizes e com contrato por prazo determinado.

* Auxílio-Creche: R$ 550,00 (10% reajuste), a partir de 01 janeiro de 2021;

* Auxílio-Alimentação: Valores a partir de 01 janeiro de 2021:
– Para jornada 180 horas mensais (call center) e Jovens aprendizes: R$ 20,50 (2,5% reajuste);
– Para pessoal de Loja com jornada de 8 horas diárias (excetuando gerentes de lojas) R$ 27,50 (1,8% reajuste);
– Para pessoal de Loja com jornada de 6 horas diárias (excetuando gerentes de lojas) R$ 22,50 (1,9% de reajuste);
– Demais empregados (excetuando as condições acima citadas) R$ 34,00 (3% reajuste).

* Auxílio ao filho com necessidade de cuidados especiais: R$ 935,00 (10% reajuste) a partir 01 janeiro 2021.

* Auxílio nutrição infantil: Implementação até de dezembro de 2020 de R$ 215,00, para empregados com filhos até 2 anos de idade.

Compartilhar este post

Deixe um comentário


× WhatsApp