Teleoperadores exigem respostas das empresas as suas reivindicações

Postado por: admin Categoria: Notícias

site.teleperformanceNa segunda reunião realizada com as empresas de teleatendimento em 14 de janeiro, os patrões mostraram que não têm limite na cara de pau. Além de não apresentarem efetivamente nenhuma proposta, derramaram um caminhão de desculpinhas vazias e tentaram se aproveitar de uma crise que não é deles.

Alegaram encerramento ou redução nos valores dos contratos com as empresas contratantes, demissões e uma série de justificativas furadas para depois dizer que não tinham condições de apresentar nenhuma proposta econômica.

O que essas empresas fizeram nas reuniões foi inaceitável: ameaças de ataques aos direitos históricos dos trabalhadores. Eles querem absurdos como proporcionalizar o salário mínimo em função da jornada. Na prática, querem reduzir salários, bem como aumentar limites de desconto da folha dos trabalhadores de 30% para 40%, entre outras coisas.

Além de todos os tipos de assédio, cobranças, pressões de chefias e das contratantes, os trabalhadores de teleatendimento ainda sofrem com a falta de reconhecimento.

Os salários são baixos, os benefícios têm valores irrisórios, a pressão para cumprimento de metas abusivas é constante, o adoecimento é cada vez mais frequente, mas as empresas parecem tão somente preocupadas em aumentar seus lucros e deixar os acionistas mais ricos. Para isso, querem deixar o trabalhador cada vez mais pobre.

É preciso lembrar que as empresas se beneficiaram de uma tremenda vantagem: a desoneração de encargos na folha de pagamento concedida pelo Governo Federal. E o que foi repassado para os trabalhadores? NADA!

21 DE JANEIRO – DIA NACIONAL DE LUTA DOS TELEOPERADORES BRASILEIROS

Para reafirmar nossas reivindicações e movimentar nossa campanha salarial nacionalmente unificada por melhores salários, benefícios dignos, emprego de qualidade e menor rotatividade no emprego, nesta quinta feira, 21 de janeiro, serão realizadas diversas atividades de mobilização e protesto organizadas pelos Sintteis e coordenadas pela FENATTEL. Os atos ocorrerão nas principais empresas de teleatendimento do país, tais como Atento, Contax, Almaviva e outras.

No Rio Grande do Norte, o SINTTEL concentrará a mobilização na Teleperformance CRM (São Gonçalo do Amarante), a partir de 11 horas, e na AeC Centro de Contatos (Mossoró), a partir das 14 horas.

SE NÃO NEGOCIAR, NÓS VAMOS PARAR

No ano passado fizemos encontros estaduais em todo país e um encontro nacional que definiu o rumo do movimento contra os abusos dessas empresas que lucram às custas de brutal exploração da Juventude.

Junte-se a nós nessa luta que é em defesa da sua dignidade. A proxima reunião de negociação está marcada para o dia 27 de janeiro. Vamos calar o país se não vier proposta! Será que estão pagando pra ver?

Compartilhar este post

Deixe um comentário


× WhatsApp